03.26 - Rua Governador Jorge Lacerda

Início: Rua Carlos Thiesen | Término: Rua Prefeito Virgílio Scheller, com extensão de 739 metros.

Rua Governador Jorge Lacerda

Jorge Lacerda

1. Nascido em: 20/10/1914

Cidade: Paranaguá (Paraná)

Falecido em: 16/06/1958

2. Pai: Komninos Giorgis Lakierdis

Mãe: Anastácia Joanides Lakierdis

3. Casado com: Kyrana Atherino Lacerda

Profissão: Médica

4. Filhos:

4.1   Irene

4.2   Zoê

4.3   Cristina

5. Atividades Profissionais: Médico, Jornalista e Advogado.

6. Atividades Políticas: Elegeu-se deputado federal pelo PRP em 1950, para a 39ª legislatura (1951 — 1955), reeleito em 1954 para a 40ª legislatura (1955 — 1959), Foi governador de Santa Catarina, de 1956 a 1958.

7. Homenagens: Hoje são encontradas no Estado diversas homenagens a Jorge Lacerda, incluindo a Termelétrica de Capivari, rodovias, praças, escolas, e até mesmo um município com o nome de Lacerdópolis.

8. Justificativa: 1. Criação da Sociedade Termelétrica de Capivari – SOTELCA, em 1957, usina termelétrica que garantiria a independência energética do Estado. Sendo, depois, a usina geradora da ELETROSUL. Hoje, o nome da usina é Termelétrica Jorge Lacerda, com a administração da empresa Tractebel Suez. Sendo a maior termelétrica da América Latina, com uma capacidade de produção de 854 MW de energia; 2. Construção de 48 escolas no Estado. Incluindo o Instituto Estadual de Educação, atualmente com 7.000 alunos. São iniciadas as bases para a construção da Universidade Federal de Santa Catarina e, ainda, a criação e denominação da Faculdade de Engenharia de Joinville-FEJ; 3. Construção de 50 pontes e 10 estradas, como a conclusão da primeira estrada asfaltada estadual, ligando Blumenau a Itajaí e reforma da Estrada D. Francisca, que liga a BR-101 a São Bento do Sul; 4. Construção do Fórum de Tubarão, da Coletoria de Joaçaba e o Edifício das Diretorias em Florianópolis; 5. Construção de diversas obras isoladas: 4 delegacias de polícia, 7 postos de saúde, instalações da Maternidade Carmela Dutra, uma usina emergencial de energia, uma subestação transformadora, um posto de puericultura, uma residência e 4 prédios para o DER. O seu governo é marcado por uma reestruturação em termos gerais da administração. Quando recebeu o governo das mãos do ex-governador Irineu Bornhausen, o saldo na balança financeira estadual era positivo. Fato que continua até o final de seu governo e do vice-governador Heriberto Hülse. Que tomaria posse no seu cargo, logo após o seu falecimento. O Estado de Santa Catarina entra em acordo com Rio Grande do Sul, Paraná, e São Paulo, através dos governadores Moisés Lupion, Ildo Meneghetti e Jânio Quadros. Para agilizar o tráfego e aquisição dos produtos advindos de seus Estados. Com o governador Ildo Meneghetti, inicia-se um estudo para o aproveitamento da bacia hidrográfica do rio Uruguai. Todos os municípios recebem pontualmente os 5%, na distribuição das verbas estaduais, como constante no artigo 5º da Constituição Federal. São Paulo é um dos únicos Estados brasileiros a honrar este compromisso, e pagando apenas 4% da cota. Acontece o maior aumento do funcionalismo público estadual, com 70% dos seus vencimentos. Jorge Lacerda mostra, em 31 de janeiro de 1958, ao completar 2 anos de governo, as realizações de sua administração no Teatro Álvaro de Carvalho, em Florianópolis. Com exposições de fotos das obras em execução em todo o Estado. Na área cultural há um incentivo a todas as classes de artistas. O governador viaja para São Paulo, onde financia a apresentação da Ópera Anita Garibaldi, do maestro Heinz Geyer, no Teatro Municipal de São Paulo. No cinema tem-se o apoio do governo para a gravação do primeiro longa-metragem catarinense: “O Preço da Ilusão”, de Armando Carreirão e Salim Miguel. Que, também, fazem parte do Grupo Sul e lançam, com a ajuda do governo, a Revista Litoral. É nesse governo que acontece a reforma do Museu de Arte de Santa Catarina. Jorge Lacerda morre aos 43 anos em acidente de avião em Curitiba, juntamente com o ex-presidente e senador Nereu Ramos e o deputado federal Leoberto Leal, em 16 de junho de 1958.

Comentários:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 

 

Realizado por

SDR Ituporanga
Secretária Municipal de Educação Ituporanga

Apoio

Participantes

Colégio Galileu
Seminário São Francisco de Assis
EEB Aleixo Dellagiustina
EEF Mont’ Alverne
EEB  Roberto Moritz
EEB Vereador Paulo França

CEF Pedro Júlio Muller

EEF Prof. João Carlos Thiesen

EEB Presidente Tancredo Neves

CEF Bernardina Farias de Mattos

EEB Tancredo Neves

Sobre

Nossa cidade possui inúmeras ruas e muitas delas os homenageados são totalmente desconhecidos do público, alguns não se sabendo o certo o porquê da homenagem. Esse trabalho poderá ser aproveitado como atividade de história, geografia, Língua Portuguesa, entre outras disciplinas e ao mesmo tempo o seu resultado poderá ser de grande importância, para as escolas como também para o histórico do Município.

Logo CompletaWeb